Bem-vindo ao site da Whirlpool Latin America!

Consulado da Mulher completa 12 anos

Instituto que incentiva o Empreendedorismo Feminino já beneficiou 32,8 mil pessoas em todo o Brasil

Neste ano, o Instituto Consulado da Mulher, ação social da Consul, completa 12 anos de assessoria a empreendimentos populares liderados por mulheres em situação de vulnerabilidade socioeconômica, que vivem em comunidades e periferias das grandes cidades ou em áreas rurais do país. Desde a sua fundação em 2002, na cidade de Rio Claro, o instituto já beneficiou 32,8 mil pessoas em todo o Brasil.

Com o sucesso do programa na região de Rio Claro, o Consulado da Mulher chegou ao mesmo ano a Joinville, em 2007, a Manaus e, em 2008, a São Paulo. Dessa forma, o Instituto passou a cumprir os objetivos de responsabilidade social nas localidades onde a Whirlpool, dona das marcas Brastemp, Consul e Kitchen Aid, mantém suas unidades operacionais.

A atuação do Consulado da Mulher é focada na qualidade de vida das pessoas e se dá por meio dos programas Usinas do Trabalho e Mulher Empreendedora. No primeiro do ocorre a seleção dos empreendimentos anualmente, por meio do Prêmio Usinas do Trabalho, e a assessoria remota em parceria com instituições sociais atuantes no empreendedorismo feminino. No Mulher Empreendedora, a assessoria acontece de forma presencial e realizada por educadores do próprio Instituto. Além disso, conta com o Espaço Solidário, lanchonetes criadas para possibilitar uma experiência prática que inclui comercialização e gestão de um empreendimento no ramo de alimentação.

Na unidade de Manaus, o Espaço Solidário acaba de completar três anos, trazendo várias conquistas para as empreendedoras assessoradas pela iniciativa. Além do aumento de renda, possibilitando que as mulheres pudessem prover o sustento de suas casas, a atuação no Espaço Solidário possibilitou novos conhecimentos a elas, por meio de oficinas de boas práticas no serviço de alimentação, atendimento ao cliente e técnicas de vendas, a fim de aprimorar a gestão que elas realizam no Espaço Solidário.

Na unidade de Rio Claro, onde tudo começou, o programa Mulher Empreendedora conta com 10 empreendimentos assessorados em que 95 pessoas geram renda e aproximadamente 300 pessoas são beneficiadas indiretamente. Em parceria com o SESI e com a unidade da Whirlpool na cidade, por meio do programa “Família Empreendedora”, o Instituto oferece oficinas de empreendedorismo.

Na unidade de Joinville, em 2013, o Instituto recebeu o título de Responsabilidade Social da Assembleia Legislativa de Santa Catarina. A premiação é realizada anualmente pelo parlamento e reconhece a responsabilidade social das empresas sem fins lucrativos.

A assessoria do Consulado da Mulher engloba educação em gênero, economia solidária e comércio justo.  Estes conceitos são abordados do ponto de vista de geração de renda, mas também de segurança no trabalho e resolução de conflitos. A metodologia é reconhecida pela Fundação Banco do Brasil, UNESCO e KPMG como uma tecnologia social, replicável, inovadora, eficaz e que entrega os resultados aos quais se propõe.

Este processo engloba o apoio na criação do negócio, capacitações em técnicas e processos administrativos, elaboração de plano de negócios, cursos técnicos em áreas específicas para o negócio, doação de eletrodomésticos da Consul como meio de produção e a relação próxima com as empreendedoras por um período médio de dois anos.

Ao longo desses anos, o Consulado da Mulher se consolidou como forte e estratégico assessor de empreendimentos populares com o viés de atividades geradoras de renda que proporcionam melhores condições de vida para as famílias beneficiadas.

“As mulheres são as principais agentes transformadores da família e como líderes empreendedoras promovem a transferência de renda e estendem suas conquistas para a comunidade por meio das áreas de alimentação, lavanderia, artesanato, reciclagem, costura e imagem pessoal. Há 12 anos, o Consulado da Mulher tem assessorado mulheres de baixa renda, com dificuldade de acesso à economia formal e assim tem contribuído para o desenvolvimento das comunidades onde atua”, afirma Leda Böger, diretora executiva do Consulado da Mulher.

Sobre o Consulado da Mulher

O Instituto Consulado da Mulher é a ação social da Consul que oferece assessoria a mulheres de  baixa renda e pouca escolaridade com objetivo de desenvolver uma atividade empreendedora que permita gerar renda e proporcionar melhores condições de vida a elas e suas famílias. Reconhecido como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), o Consulado da Mulher identifica oportunidades de geração de trabalho e renda e assessora pessoas para a consolidação de empreendimentos populares geridos por mulheres, em áreas como alimentação, artesanato, costura, imagem pessoal, serviços de beleza, lavanderia e reciclagem. Presente em 17 Estados do País e 55 municípios, o Consulado da Mulher assessora 122 empreendimentos populares, beneficiando diretamente 6.550 mulheres e suas famílias.