Bem-vindo ao site da Whirlpool Latin America!

Feedback formal ou provocado?

A Whirlpool Latin America fala sobre suas práticas de sucesso e pontua qual é a devida importância da ferramenta para a evolução profissional 

Quando o assunto é conversar com o gestor e com os colegas de trabalho sobre o desempenho das atividades realizadas, sempre surge a dúvida quanto ao momento adequado. Afinal, o profissional deve respeitar as formalidades de feedback pedidas pela empresa ou provocá-lo nos momentos em que julgar necessário?

De acordo com a Whirlpool Latin America, dona das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, tendo em vista a agilidade requerida no universo corporativo e o mix de perfis selecionados, que vão da geração X a Z, é necessário um mix de momentos formais e informais, que podem ser provocados pelo gestor ou pelo colaborador. “O recomendado é compreender por completo o modelo de liderança, as atitudes, valores e missão da companhia. A partir disso, é possível entender, na busca de performance e sucessão, com maior precisão quais passos tomar, sem afetar os resultados de futuras avaliações, assim como a ascensão de carreira”, afirma Andrea Clemente, diretora sênior de Recursos Humanos da Whirlpool Latin América. 

Nos anos anteriores ao ingresso da geração Y no quadro de colaboradores das empresas, em geral, os programas da área de Recursos Humanos incentivavam a conversa entre gestores e suas equipes, mas em ocasiões programadas. Algo que mudou com o tempo e ganhou uma roupagem mais livre e próxima. “Na Whirlpool temos um exemplo bem interessante. Partindo do Modelo de Liderança, acreditamos no conceito de cada profissional é um líder e o motorista de sua carreira. Logo, o estimulamos na prática de uma atitude protagonista e autônoma. Se ele acredita ser necessário um feedback mesmo fora do momento estabelecido pela companhia, basta solicitar diretamente ao gestor”, destaca Andrea. 

Esta nova forma de atuação tende a garantir motivação e segurança aos envolvidos, e, também, despertá-los para um olhar meritocrático que a companhia possa ter em seu DNA. “Saber se você está no caminho certo e, em caso negativo, corrigí-lo em tempo hábil, é uma estratégia interessante para qualquer profissional, independente de seu cargo ou geração. Trata-se de um alinhamento rápido e pontual, que, diferente do que se pensa, não se reflete ansiedade, mas sim em boas impressões”, ressalta a executiva.

Como uma tendência praticada pela maioria das empresas, a avaliação de desempenho dos colaboradores, também oferecidas via feedbacks – formais ou informais – , é uma das ferramentas mais adotadas na definição de promoções. “Hoje em dia, o gestor está com um olhar mais apurado não apenas para a assiduidade e entrega padronizada de resultados, mas sim para a consistência do trabalho realizado e o potencial que o profissional possui. Realizando alinhamentos constantes, as probabilidades de ascensão tendem a ser maiores”, finaliza Andrea.

Sobre a Whirlpool Latin America

A Whirlpool Latin America, dona das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, é líder do mercado latino-americano de eletrodomésticos. É reconhecida e premiada por oferecer produtos inovadores aos consumidores, desenvolver e atrair talentos de alto desempenho e por ser comprometida com a sustentabilidade. Admirada por suas marcas, a empresa leva a qualidade, preocupação com o meio ambiente e paixão por seus produtos para cerca de 100 milhões de lares brasileiros, o que representa um produto a cada dois domicílios. Atualmente, conta com cerca de 11 mil funcionários distribuídos entre o centro administrativo e as fábricas localizadas em Joinville (Santa Catarina), Manaus (Amazonas) e Rio Claro (São Paulo), além de 23 laboratórios de Pesquisa e Desenvolvimento e quatro Centros de Tecnologia. Na América Latina, tem escritórios na Argentina, Chile, Peru, Guatemala, Equador, Colômbia, Porto Rico, República Dominicana e Miami.